Vencendo o bloqueio criativo – Exemplos práticos

Bloqueio criativo - Situações reais

Vamos a situações reais de como superar o bloqueio criativo

O foco final desta série de artigos sobre bloqueio criativo é em exemplos de situações reais em que um ilustrador pode ter que enfrentar. Bom vamos as possíveis situações em que o bloqueio criativo pode aparecer:

Um ilustrador experiente é contratado para fazer uma ilustração editorial ou publicitária porém esta absolutamente sem ideias, o prazo de entrega da ilustração é curto, o que fazer para sair deste bloqueio criativo ?

Observação: Quando me refiro a um ilustrador experiente estou me referindo a um profissional que atua a um bom tempo no mercado. Um ilustrador inexperiente pode dizer que está sem ideias quando na verdade ainda não tem conhecimento suficiente para realizar determinado trabalho. A única solução neste caso é estudar mais, só o tempo e prática transformam um ilustrador inexperiente em um profissional. Bom vamos ao caso:

Em primeiro lugar o artista deve se fazer a seguinte pergunta:

O que já foi feito de semelhante comparado ilustração que de devo produzir ?

A resposta aqui é a busca por referências, porém deve se deixar bem claro que em nenhum momento o ilustrador deve copiar outros trabalhos. O objetivo aqui é encontrar elementos em comum nas ilustrações de outros artistas.

As referências vão ajudar o ilustrador a mostrar até onde ele pode ir com sua ilustração. Se o trabalho for produzir uma ilustração infantil procure ilustrações infantis, simples assim !

As referências vão abrir sua mente e ajudar a se livrar do bloqueio criativo, muito das suas boas ideias podem vir de observações de outros artistas. Outra vantagem em estudar referências é notar elementos em comum em ilustrações com o mesmo tema. Um artista que conhece o mercado que atua produz um material que fala diretamente com o público-alvo da ilustração.

Feito a análise de referências procure ser objetivo ! Na maioria dos casos a solução mais simples é o melhor para a ilustração. Produza uma série de rascunhos simples, não seja seletivo nas ideias ! Desenhe o que vier a mente, o principal é apenas começar, faça intervalos se achar necessário, com isso o bloqueio criativo vai embora bem rápido.

Os rascunhos por mais simples que sejam vão ajudar a visualizar a ilustração como um todo. Escolha o melhor rascunho e trabalhe nele, refinando cada detalhe você terá uma ilustração competente. Um detalhe ! Nem sempre todo trabalho precisa ser uma obra prima, você precisa apenas agradar o cliente.

Por último existe uma última tática um pouco polêmica que é deixar o trabalho para última hora !

Sim isso mesmo deixar para última hora ! O que acontece aqui é que você será obrigado a ter ideias, sejam elas boas ou ruins, essa pressão em muitos casos pode ser benéfica para alguém que esta com um forte bloqueio criativo. Afinal se não entregar o trabalho não recebe, se não recebe não paga as contas ! Quer motivação maior que essa ?

A principio só recomendo esta prática em casos extremos, deixar para última hora limita muito as opções e qualidade do material. Afinal você pode produzir muito mais em trés dias do que na correria de um único dia.

Um ilustrador consegue um serviço com um cliente bem grande, este cliente pode ser um diretor de arte exigente, uma empresa de nível nacional ou internacional. Feito o contrato o ilustrador se encontra preso na página em branco, o que fazer para sair desta estagnação ?

Aqui não se trata de bloqueio criativo ou falta de ideias, o grande problema é o medo ! Sim o medo de não corresponder as expectativas do cliente ou da ilustração não ser genial o suficiente.

A única solução para este problema é o ilustrador em primeiro lugar focar se na quantidade de ideias (rascunhos), não importando se com a qualidade. A princípio pode parecer um erro pois para um trabalho de alto nível é preciso uma ideia acima de média. Porém quanto mais ideias o ilustrador tiver mais material para comparação e criação ele terá, simples assim.

Na prática o ilustrador que esta com medo deve traçar uma meta, por exemplo dez rascunhos ou mais para a proposta solicitada pelo cliente. Cada rascunho tem um potencial criativo que pode ser lapidado até chegar em uma proposta inteligente, original e feita sob medida para o que o cliente precisa.

A produção de várias ideias ou seja rascunhos pode parecer dispendiosa, porém todo ilustrador deve levar em conta que quanto menos opções forem criadas mais limitada será sua ilustração final. As pessoas costumam ver apenas o resultado final, esquecendo-se que o ilustrador para chegar naquele resultado gastou horas, dias e muitas páginas.

Como forma de incentivo o ilustrador deve ver o cliente grande como uma oportunidade de crescimento, de produzir algo acima do que esta acostumado. O resultado de todo esse empenho será uma evolução do artista e de seu portfólio, já o reconhecimento virá com novos trabalhos.

Considerações…

Bom essa série foi longa ! Se você ainda estiver com dúvidas poste aqui sem medo que farei o possível para ajuda lo. Além do que a reposta para sua dúvida pode ajudar outros artistas/ilustradores com problemas de bloqueio criativo.

Por fim a recomendação que faço é de produzir bastante sem se preocupar com o resultado, isso pode parecer um obstáculo para alguém que esta com bloqueio criativo porém somente com muito trabalho que as boas ideias aparecem. Fique tranquilo e produza, você vai ver que no final terá várias ideias boas.

Bom trabalho e boas ideias !

This entry was posted in Bloqueio criativo and tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *